01 agosto 2015

Minha transição capilar: Como voltar aos cachos?

Há dois anos atrás eu resolvi assumir meus cachos, ser quem eu sou.
Minha história é parecida com a da maioria das cacheadas: achar que cabelo enrolado dá muito trabalho, que frizz é algo que só cabelo cacheado tem, que quem nasceu com esse tipo de cabelo estava “condenada” a passar a vida com ele preso, porque, afinal de contas era o famoso “cabelo bandido”: ou tava preso ou armado. E cabelo armado era a morte! Pelo menos pra mim.
Sair de casa com cabelo solto??? Tá maluca!??! Nem pensar! “Se eu for vou ter que ficar molhando o tempo todo pra poder ficar bom!” Era o que eu sempre repetia.

Foi quando começaram a aparecer as chapinhas. Umas coisinhas que mal esquentavam e deixavam o cabelo mais armado do que liso e, aos 15 anos, comecei a usar uma dessas "coisinhas".
Sempre que saía, era chapinha na juba. Mesmo com a chapinha mais podre do universo, eu preferia meu cabelo liso-armado-besuntado-de-óleo-reparador-de-pontas, do que o original, que pra mim era feio e sem graça.
Aos 16, minha chapinha evoluiu pra uma mais moderna, com íons, muito mais quente (220º C) e mais um monte de coisas que prometiam cabelos mais lisos e brilhosos. Então, passei a alisar os cabelos todos os dias antes de ir à escola porque, na minha cabeça, era a única forma de ser aceita na escola nova.
Aos 17, fiz meu primeiro alisamento químico que, na época, parecia ser libertador por não precisar fugir da umidade, não precisar retocar, e ter cabelos lisos que valiam a pena todas as horas no salão, os olhos lacrimejantes e uma tosse seca horrorosa que durava durante todo o processo.

 photo transiccedilatildeo_zpsrj1g5aqu.png

Por um tempo busquei alternativas sem formol, usei algumas vezes e o resultado foi bom, inclusive já fiz um post sobre ele aqui.
Fui "alisada" por dois anos, retocava a raiz a cada três meses e já estava me cansando de tudo aquilo e da aparência sempre lisa e sem graça dos meus cabelos. Às vezes eu fazia um babyliss mas além de dar muito trabalho, eu sempre me queimava toda (jeitosa que só) e os cachos iam embora em poucas horas. :(
Passei a deixar meu cabelo crescer e deixei de retocar, também não fazia escova nem chapinha, apenas vivia com ele preso e com spray fixador na raiz pra disfarçar um pouco a diferença entre as duas texturas.

Depois de 7 meses em transição, meu cabelo ainda não tinha crescido muito, mas pra mim já era o suficiente.
 photo tansiccedilao 2_zps4bts08vo.png

Até que um belo dia, com uma tesoura que estava dando sopa perto de mim, decidi mandar ver e cortar (sozinha) toda a parte lisa e morta. No começo não cacheou muito, mas só pelo fato de ter tirado o excesso de química e ter dado um passo a mais rumo aos cachos, eu já estava feliz.

 photo Sem Tiacutetulo-4_zpsiry3w6zt.png

Esse foi meu primeiro big chop (grande corte = retirada da parte com química). Minha franja ficou lisa por bom um tempo ainda. Três meses depois teve o segundo round e cortei as pontas que tinham sobrado da primeira vez (já que o cabelo não cresce todo por igual e algumas partes crescem mais do que outras.)

 photo tansiccedilao 4_zpst0cwuvfo.png
Depois foi só alegria e muito amor!
 photo Sem Tiacutetulo-1_zpsi7he6flc.png


A dica que eu tenho pra dar para quem está em transição é: NÃO DESISTA! Nada se compara à liberdade de ter cabelos sem cheiro de queimado, que não quebram devido a química e que não precisam de retoque ou daquela "ajeitadinha" com a chapinha. Apenas vamos prender esses cabelos em transição e ter paciência, porque eu também duvidava que meu cabelo voltaria, mas ta aí!
Hoje em dia eu percebo que todo aquele "trabalho" era nada mais, nada menos do que coisa da minha cabeça e que eu tinha muitoooo mais trabalho quando tentava manter ele decente durante o uso das progressivas.
Tudo o que faço agora é lavar e secar. Difícil? Claro que não, né!
Usar o produto certo pro seu tipo de cabelo ajuda muito a dar definição, coisa que eu não fazia antes, apenas saía usando qualquer produto e isso não pode.

Se você está em transição e tem alguma dúvida, não se esqueça de deixar nos comentários.

Grande beijo e até a próxima! ;)

Nenhum comentário :

Postar um comentário